9 de dezembro de 2019

Conheça a latte art do barista Gabriel Aguiar

Gabriel Aguiar é hoje uma grande referência quando o assunto é latte art – aqueles desenhos incríveis e altamente instagramáveis que vemos na finalização dos cafés. Nascido em Pernambuco, mas alagoano de coração, o barista é dono de um point nada convencional chamado Pluri Bar, um contêiner que funciona dentro de um foodpark.

Gabriel sempre flertou com o universo da arte: aos 15 anos fez cursos de desenho artístico e pintura em tela acadêmica e abstrata, e de fato sempre respirou esse mundo.

“Eu digo que sou barista de criação, gastrônomo por formação e mixologista em formação. Porque primeiro comecei a trabalhar com café e fiz curso de barista, posteriormente me formei em gastronomia e hoje estudo o ramo da mixologia”.

Gabriel é multitarefas e viu na latte art a possibilidade de unir duas grandes paixões: arte e café. O barista conta que quando começou a trabalhar com café, há 5 anos, não tinha noção das possibilidades da área. Com o passar do tempo foi ampliando seus conhecimentos e se encontrou na profissão. Em seus estudos, percebeu que a latte art é uma ferramenta poderosa na fidelização dos seus clientes, pois o café com arte encanta o público. Mas reforça: “O latte art é a finalização de um bom café, assim como o chef de cozinha finaliza um prato”, pontua.

Os desenhos são feitos na superfície do café com leite (capuccino, latte, machiatto, etc.) e os instrumentos usados não são nada mirabolantes, apenas calda de chocolate, palito de inox e, claro, o café com leite. Ah! E é preciso que o leite seja extremamente cremoso.

Quando perguntamos sobre como funciona seu processo criativo, ele foi pontual: segue da mesma forma que fazia em sua adolescência, no papel em branco, onde faz primeiro um esboço e depois passa para o café. Mas, com o tempo e experiência, muitas vezes já faz direto no café.

Em meio à essa dinâmica de arte e gastronomia, existem várias técnicas. Dentre elas, ele destaca:

1. Free Pour: o desenho se forma dependendo da maneira que o barista despeja o leite no café. Alguns desenhos clássicos são coração, tulipa e rosetta.

2. Grafismo: o desenho é feito utilizando o palito para criar formas manuseando a “crema” do café e a “crema” do leite, de onde é possível desenvolver desenhos como gatinhos, ursos, flores, etc.

3. Sketching: é técnica do grafismo, mas com um artifício, que é a calda de chocolate. Com ela dá pra criar desenhos mais realistas, com contornos, brincando com luz e sombra, escrevendo, e permite muitas possibilidades. É a que Gabriel mais gosta.

4. Latte art 3D: a que mais encanta e a que deu mais notoriedade ao barista. Gabriel é um dos precursores dessa técnica aqui no Brasil. Para elaborar os desenhos é utilizada a espuma do leite para praticamente esculpir as formas em cima do café. “Com o auxílio de duas colheres vou dando forma à espuma do leite e em seguida adiciono os detalhes com a calda de chocolate”, entrega.

É um trabalho realmente encantador e que chama a atenção do público. Se um cafezinho sempre vai bem, melhor ainda é um café com arte, pois é inesperado, um carinho com o cliente que aproxima e gera empatia. Como um verdadeiro artista em constante processo criativo, Gabriel conta para o Refresh que está se especializando em Mixologia e Coquetelaria e já está agregando a latte art dentro desse mundo. Não duvidamos que em breve iremos ver desenhos nos drinks também!

Fotos: Thomaz Japiassú

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *