24 de novembro de 2019

Maceió Coffee agita circuito dos apaixonados por café em solos caetés

Para a alegria dos coffee lovers de plantão, novembro foi marcado pelo primeiro festival de cafés especiais da cidade, o Maceió Coffee, que reuniu 7 cafeterias em um circuito com combos sugeridos pelos baristas, unindo a cultura dos cafés especiais à boa gastronomia. O start da primeira edição aconteceu na IX Bienal do Livro de Alagoas e foi sucesso absoluto.

A ação “Café na Rua” ofereceu ao público uma degustação gratuita de cafés especiais e também rodadas de oficinas e palestras sobre o tema. Além disso, foram distribuídos guias e o “cartão infidelidade”. A ideia é que os clientes visitem as 7 cafeterias do circuito e ganhem a chance de voltar ao point que mais gostaram, participando de sorteios e concorrendo a prêmios. Entre as cafeterias participantes estão Café da Vila, Coffee Break, Com Café, Kopi Coffee Store, Le Brulé, Pluri Bar e Nakaffa.

Esse empreendimento coletivo reúne as melhores cafeterias do circuito e tem apoio do Sebrae. O diretor técnico do Sebrae em Alagoas Ronaldo Morais, ressalta que o café é mais que um alimento – é uma experiência – e que é uma satisfação enorme ver essa iniciativa crescer.

“Compramos essa ideia, que tende a aumentar como nas outras capitais. Espero que ano que vem possamos continuar juntos fazendo um evento maior ainda”, afirma Ronaldo.

O festival realmente traz um movimento muito enriquecedor e saboroso para Maceió, proporcionando uma experiência sensorial para o público alagoano.

“O Maceió Coffee é um sonho criado por todos que estão envolvidos no festival. A ideia é poder reunir o público que ama café e apresentar os cafés especiais, que tem todo um carinho e cuidado em seus processos até a hora em que a xícara final vai à mesa. Queremos propagar os métodos, técnicas e todo ritual que é fazer o café. O festival é uma experiência nova e que está cativando o público”, falou empolgado, Henrique Dias, um dos idealizadores do evento.

O festival gerou uma grande efervescência de empreendedorismo, conteúdo técnico, gastronômico e cultural, uma oportunidade para os coffee lovers ampliarem seus conhecimentos, saborearem diferentes tipos de cafés e descobrirem novas técnicas.

Alguns detalhes que também abrilhantaram o evento:

+ Sabores

A casa de chás Coberta de Flor também participou do evento disseminando sua linha de chás quentes e gelados com degustação para o público. A ideia é propagar o consumo de chás de degustação. No evento, a proprietária Adriana Ezequiel também apresentou o “Chá com Jazz”, que alia os sabores dos chás à trilha de jazz ao vivo pelo músico Ricardo Lopes. Uma experiência que pode ser levada para festas e eventos.

+ Arte

O artista plástico Abraão Figueiredo, idealizador do projeto “Pintando com café”, marcou presença no festival com suas obras que se assemelham à técnica em aquarela – mas no lugar da tinta ele usa café solúvel, desenvolvendo tons terrosos que foram sucesso.

+ Décor

A cenografia do evento foi assinada pelo decorador Walmy Becho, que explorou um temática voltada para o natural, com madeiras, folhas e mini grãos de café.

Fotos: Thomaz Japiassú

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *